Prefeitura de Curitiba

Portal Administrativo do Município

Curitiba, 23 de setembro de 2017
   

Cientistas compartilham experiências nas escolas municipais

12/09/2017
capa

A Secretaria Municipal da Educação lançou nesta segunda-feira (11/9), na Escola Municipal Prefeito Omar Sabbag, o projeto Cientistas na Escola. O objetivo é melhorar a divulgação científica no ambiente escolar e estimular meninos e meninas a abraçarem a prática do estudo, da experimentação e da descoberta.

As ações do projeto incluem encontros de cientistas, professores e estudantes em escolas municipais, a fim de trazer para as unidades as pesquisas acadêmicas que colaboram com a divulgação científica e a construção de conhecimentos.

“As pessoas precisam saber o que os cientistas estão fazendo, quais são as grandes descobertas que estão sendo feitas, isso significa que é fundamental aproximar a sociedade e também a escola do conhecimento produzido nos laboratórios e centros de pesquisa, criando assim, uma cultura da ciência”, explicou a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

A secretária é filha do renomado cientista paranaense Metry Bacila que, entre tantas pesquisas, se dedicou ativamente ao estudo da Bioenergética; Metabolismo e Impacto Ambiental Fisiologia de Microorganismos e Estudos de genômica de organismos antárticos. Ela lembrou uma importante citação do pai: “Fazemos ciência pelo bem da humanidade”, afirmava o cientista ao longo de toda a trajetória.

Novos cientistas

A frase de Metry reforça a importância de a ciência ser uma atividade constante na escola. “Não há lugar melhor do que a escola para um cientista estar porque a educação é o caminho para uma sociedade melhor. Esse projeto abre diálogo para a pesquisa e para a formação de novos cientistas interessados em melhorar o mundo”, afirmou o professor e doutor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Francisco Assis Marques.

Os benefícios do projeto Cientistas na Escola se estendem também aos professores e profissionais de Educação das escolas que abrigam as pesquisas, como é o caso da Prefeito Omar Sabbag, no Cajuru, que desenvolve ações de pesquisa com a robótica escolar. Ao longo do desenvolvimento das atividades com o projeto, a unidade ganha um referencial teórico e científico para qualificar ainda mais o trabalho de investigação dos estudantes. 

Primeira vez

Para Julia Pedrozo, de 13 anos, a expectativa de conhecer um cientista era aguardada há tempos. “Nunca conheci um cientista, mas a pesquisa é algo que sempre me interessou e tenho muitas curiosidades sobre esse trabalho. Acredito que a ciência aproxima a gente do futuro”, disse.

O representante do Grêmio Estudantil da unidade Eduardo Fortunado, de 14 anos, afirmou que a presença da ciência por especialista motiva discussões entre os colegas. “Estamos muito curiosos para entender como se forma um cientista. É importante que possamos perguntar, entender e praticar os saberes científicos de uma forma mais próxima”, comentou.

As unidades interessadas em receber os cientistas para uma conversa com os estudantes podem acessar o link: < http://multimidia.cidadedoconhecimento.org.br/CidadeDoConhecimento/lateral_esquerda/menu/downloads/arquivos/10482/download10482.pdf>  e preencher o formulário para programar as ações.

 

 

 

 

Imprimir | Voltar