Prefeitura de Curitiba

Portal Administrativo do Município

Curitiba, 15 de dezembro de 2017
   

Crianças transformam ideias em objetos reais no Farol do Saber e Inovação

11/10/2017
capa

A Prefeitura de Curitiba deu um grande passo para inovar a educação na rede municipal de ensino. Nesta quarta-feira (11/10), o prefeito Rafael Greca inaugurou o Farol do Saber e Inovação, uma evolução dos Faróis do Saber, bibliotecas públicas municipais implantadas em sua primeira gestão. O primeiro a funcionar no novo modelo é o Farol Herbert José de Souza, junto à Escola Municipal Marumbi, no bairro Uberaba.

No mezanino desse espaço, o trabalho já começou. Um grupo de estudantes da escola produziu os primeiros brinquedos idealizados por eles e, por fim, impressos em 3D. Entre eles estão as hastes para soprar bolinhas de sabão com que recepcionaram o prefeito na chegada do Farol que, depois de 21 anos de atividades, acaba de passar por reforma interna e externa. “Volto a esse local que inaugurei como uma das primeiras lan houses públicas, algo inédito nas escolas do Brasil de então, para transformá-la em espaço de ensinar criação, cálculo e tudo o que a tecnologia do século 21 oferece”, disse.

A todo o vapor

O histórico da primeira leva de brinquedos produzidos na oficina foi apresentado pela estudante do 3º ano Beatriz Lemos do Nascimento. As crianças presentearam Greca com uma miniatura do Farol nas cores vermelha e verde e uma haste de soprar bolinhas de sabão com a letra R, de Rafael. Os estudantes também recitaram o poema A Bolha, de Cecília Meireles.

Segundo Greca, até o ano que vem cada uma das dez regionais da cidade terá um Farol do Saber funcionando com essa tecnologia, que se destina às crianças do 1º ao 5º ano das escolas municipais e tem por objetivo incentivá-las a transformar suas ideias criativas em objetos reais num ambiente educacional inovador. “Queremos educar para a inovação, para inventar empregos e multiplicar oportunidades, para que dos Faróis saiam os futuros cientistas que vão mudar para melhor a vida na cidade”, disse o prefeito.

Greca observou também a importância de a comunidade ajudar a Prefeitura a conservar o novo Farol e os demais equipamentos públicos. “A escola não é minha, o Farol não é meu. Tudo isso é das crianças, assim como é delas a cidade, e a comunidade tem a obrigação de zelar por esse patrimônio”, disse Greca, que cumprimentou o primeiro guarda municipal de serviço após a inauguração da oficina, Luís Carlos Santana de Morais.

Participaram da solenidade a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila Winkeler, o presidente da Agência Curitiba, Frederico Lacerda, a diretora da escola, Cleonilda Gomes Batista, e o presidente da Câmara Municipal, Serginho do Posto.

Revolução do saber

Os Faróis do Saber revolucionaram a educação quando foram implantados, há 22 anos. Eles descentralizaram a rede de bibliotecas e receberam a primeira internet pública do país, possibilitando o acesso à comunidade dos bairros aos computadores e à rede mundial de informações, o que na época era um privilégio.

Agora, o prefeito Rafael Greca propõe a evolução dos Faróis, a partir da implantação de espaços inovadores de educação maker, valorizando a criação, o pensamento crítico e a colaboração. “Quero mostrar às crianças que o pensamento criativo deixa de estar apenas na mente para virar realidade a partir de uma fábrica instalada perto da sua casa", ressalta o prefeito.

A rede pública de escolas de Curitiba é uma das primeiras do Brasil a propor o uso dessa tecnologia, com prototipagem e impressão 3D. Espaços como o que está sendo implantado dentro do Farol do Saber e Inovação Herbert José de Souza são denominados de fab lab e têm o seu uso voltado para a pesquisa científica ou para a produção de ferramentas de trabalho.

A diferença, no caso de Curitiba, é que crianças pequenas, de 6 a 10 anos de idade, em média, terão a oportunidade de dar vazão às suas ideias por meio do uso da tecnologia para transformá-las em coisas reais.

O Farol do Saber Herbert José de Souza também é um dos três que acabam de receber obras, conforme cronograma definido pela Secretaria da Educação. A unidade completará 21 anos de funcionamento no começo de dezembro.

Diversidade cultural

Antes de entregar o novo Farol do Saber, Greca esteve no Centro de Educação Integral (CEI) Érico Veríssimo, no bairro Alto Boqueirão, para visitar a 3ª Feira Literária da Família. Foi recebido por alunas vestindo trajes típicos da Itália e da Espanha e, sempre rodeado pelos estudantes, percorreu estandes com elementos culturais de algumas das etnias que formam o povo brasileiro.

O evento foi preparado pelos 600 estudantes de Pré ao 5º ano com a ajuda de pais, irmãos, professores e até de uma ex-professora – a recém-aposentada Romilda Balão, que deixou a Educação em julho, depois de 18 anos na escola e 43 de carreira. Foi o primeiro realizado depois da reforma interna e externa, orçada em R$ 1, 34 milhão e que está em fase de finalização. Com 35 anos de funcionamento no atual endereço, a escola só havia recebido benfeitorias pontuais. 

Na biblioteca, o prefeito leu para as crianças a resenha do livro As Aventuras do Avião Vermelho, escrito por Veríssimo para crianças, e se emocionou ao contar que conheceu o autor gaúcho, falecido há 40 anos. “Eu e Margarita (Sansone, mulher do prefeito) o conhecemos em Porto Alegre. Ele está aqui com vocês em espírito, protegendo quem gosta de ler e gosta do Brasil”, disse.

Na cancha coberta, assistiu à apresentação de duas coreografias relacionadas à cultura brasileira e pediu para que os estudantes “guardem a escola no coração.”

 

 

 

Imprimir | Voltar