Prefeitura de Curitiba

Portal Administrativo do Município

Curitiba, 15 de dezembro de 2017
   

Natal no Paço encanta moradores e turistas em espetáculo "mágico"

06/12/2017
capa

O espetáculo cênico “O Tempo das Coisas” levou ao público, na noite de terça-feira (5/12), na Praça Generoso Marques, no Centro de Curitiba, a magia do Natal através de uma apresentação lúdica, de muita emoção e reflexão sobre o espírito de solidariedade nesta época do ano. As próximas apresentações serão nesta quarta (6/12) e quinta-feira (8/12), às 21h. A entrada é franca.

Promovido pelo Sesc – Sistema Fecomércio, com apoio da Prefeitura de Curitiba e como parte da programação do Luz dos Pinhais: Natal de Curitiba, o evento Natal no Paço atraiu milhares de pessoas, moradores, turistas e autoridades para prestigiar o espetáculo, marcado por músicas e paródias natalinas, pela projeção mapeada na fachada do Sesc Paço da Liberdade e um enredo teatral.

Solidariedade

No evento, o prefeito Rafael Greca destacou a importância do Natal e das festas de final de ano para despertar o senso de solidariedade, o respeito entre as pessoas e a reflexão sobre perdão em diferentes aspectos da vida. Também reforçou o novo momento da cidade em termos de organização financeira e o incentivo ao turismo neste período do ano com a programação natalina orquestrada pela Prefeitura de Curitiba.

“A alegria do Natal contagia as pessoas, os turistas e os visitantes que chegam a nossa amada Curitiba. Resgatamos o valor do Natal, das festas de fim de ano e a solidariedade da cidade da Luz dos Pinhais nesta nova fase marcada pela recuperação de Curitiba e pelo resgate da programação do Natal na nossa cidade”, disse.

Encanto democrático

A festa do Natal no Paço agradou o casal de turistas de Campo Grande, cidade do litoral paulista, Aristides Santos e Dalva Santos. Ambos costumam visitar Curitiba a passeio todo final do ano para acompanhar as festas na casa de familiares. Sobre o espetáculo da noite de terça-feira, ficaram surpresos e encantados.

“Sem dúvida alguma, foi a mais bela apresentação que acompanhamos em todos estes anos. Tudo muito bem organizado e emocionante”, disseram.  

O diretor regional do Sesc PR, Emerson Sextos, destacou o caráter democrático do evento e as parcerias firmadas para a organização do espetáculo no Paço da Liberdade. “É uma festa linda, solidária e democrática, aberta ao público e a população de toda a cidade, além dos turistas que estão prestigiando”, disse.

“O Natal no Paço foi organizado com o apoio fundamental da Prefeitura de Curitiba e do prefeito Rafael Greca, de vários outros parceiros importantes e também marca a entrega de parte das doações de brinquedos para 152 crianças na nossa campanha de Natal solidário em todo o Paraná”, completou Sextos.

Teatro natalino

Moradora do tradicional bairro italiano de Santa Felicidade, Jaqueline Strapomon e o filho Iago Strapomon, de apenas 4 anos, assistiram, pela primeira vez, o espetáculo no Paço da Liberdade. Encantada, Jaqueline comparou a apresentação a uma peça de teatro movida em ritmo de ópera. “Parece um teatro, uma ópera com muita música e encenação. Tudo está muito lindo e perfeito”, disse.

E completou: “Acho que poderíamos ter mais espetáculos do gênero e outras regiões da cidade”.

Emoção

O espetáculo natalino também emocionou do casal de aposentados Eunice Maria Geiser e Carlos Gabriel Geiser. Com o neto Nicolas, de seis anos, no colo, o ex-contador e servidor da prefeitura Gabriel Geiser, destacou a beleza estética do show. “Estou adorando essa apresentação com muitas cores, muita luz e música. Está tudo muito bem organizado em perfeita sincronia”, destacou.

Para Eunice Maria, o espetáculo é um evento feito para a família curitibana e também para os turistas. “Gostei da organização, da segurança e do respeito as pessoas nesta festa linda”, disse.

O casal promete acompanhar a programação no restante do ano em várias apresentações na cidade e espera que o evento se repita nos próximos anos. “A cidade precisa de cultura, das festas de natal popular e de momentos especiais como este”, reforçaram.

Imprimir | Voltar