Prefeitura de Curitiba

Portal Administrativo do Município

Curitiba, 17 de agosto de 2018
   

Viajantes recebem orientações de proteção contra Aids e preservativos

09/02/2018
capa

O feriado do Carnaval é época de festa, mas não de descuidar da saúde: esse foi o recado passado para quem embarcou na rodoviária de Curitiba nesta sexta-feira (9/2). Os turistas receberam preservativos e orientações para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, como a Aids, numa ação realizada pela Secretaria Municipal da Saúde e pelo Conselho Municipal de Saúde.

A dona de casa Lurdes da Cruz, 48 anos, veio de Guarapuava com destino a Guaratuba com a irmã e os filhos de 24 e 9 anos e aprovou a ação. “É Carnaval e os jovens se empolgam. Então, deixar a camisinha sempre à mão é uma ótima lembrança de cuidado”, disse.

O engenheiro florestal Francisco Eduardo de Faria, 59 anos, com embarque marcado para Maringá também aprovou a abordagem das equipes da Saúde. “Escolheram um momento oportuno para a conscientização. Às vezes, basta um momento de empolgação e a falta de proteção pode comprometer o futuro de um jovem com a doença”, disse.

“A campanha na rodoferroviária visa atingir os foliões que partem para o litoral e outros destinos para que tenham um Carnaval seguro, principalmente o público jovem”, destacou uma das coordenadoras da equipe de DST e Aids de Curitiba da Secretaria Municipal da Saúde, Elina Sakurada.

De acordo com pesquisa do Ministério da Saúde, os jovens são os que mais usam preservativos. Mas nota-se uma queda no uso da proteção. A Pesquisa de Conhecimento, Atitudes e Práticas (PCAP) 2016 do Ministério da Saúde apontou que 56,6% dos jovens entre 15 e 24 anos usavam camisinha regularmente nas relações sexuais com parceiros eventuais em 2013; 2,2% a menos que em 2004.

A ação foi realizada com apoio de ONGAids de Curitiba: RNP+C, Rede Sol, Grupo Liberdade, Grupo Esperança, Pastoral da Aids, IBDSex, UNILEU, Associação Fenix e equipes do Centro de Orientação e Aconselhamento (COA).

Prevenção o ano todo

As 111 unidades de Saúde de Curitiba ofertam gratuitamente preservativos masculinos e femininos durante o ano todo. Os postos de saúde também oferecem os testes de HIV. A testagem rápida é feita no Centro de Orientação e Aconselhamento (COA) em horário comercial (R. do Rosário, 144, 6º andar – São Francisco).

Em Curitiba, em 2016, foram notificados 209 casos de Aids (quando o vírus se manifesta como doença crônica) e 689 casos de HIV (quando a pessoa está contaminada pelo vírus). Desde 1984, quando foi registrado o primeiro caso da doença no município, foram registrados 16.997 casos, somando-se as infeções pelo HIV e pela Aids.

Imprimir | Voltar