Prefeitura de Curitiba

Portal Administrativo do Município

Curitiba, 11 de dezembro de 2018
   

RH Visita já reuniu 1.600 servidores para esclarecer dúvidas

10/07/2018
capa

Uma advogada, um atuário (especialista em cálculos previdenciários) , um especialista em perícia médica, técnicos da área de Recursos Humanos. Uma equipe multidisciplinar tem percorrido as secretarias que estão vinculadas ao Núcleo Central da Secretaria de Recursos Humanos da Prefeitura de Curitiba para falar sobre assuntos relacionados à vida dos servidores no trabalho.

Até agora, 1.600 pessoas de diversas secretarias  tiveram a oportunidade de esclarecer suas dúvidas. O RH Visita é uma iniciativa da Secretaria de Recursos Humanos em parceria com o Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC). O Núcleo de Recursos Humanos central é responsável pelo atendimento de aproximadamente 7 mil servidores.

Informação útil
Joaquim Matias, que trabalha como profissional polivalente nas praças de Curitiba gostou do que ouviu, durante a apresentação feita no auditório da Secretaria do Meio Ambiente. O colega dele, Roberto Batista da Silva, que trabalha há 36 anos na Prefeitura de Curitiba, esclareceu dúvidas relativas aos atestados médicos. "Quando tem uma pessoa falando, a gente acaba entendendo melhor. Essas informações são muito importantes", afirmou Silva.

Para a coordenadora do núcleo administrativo da Secretaria do Meio Ambiente, Ana Paula Moreira de Souza, a reunião foi muito esclarecedora. "Temos as informações no site, mas pessoalmente faz toda a diferença pela interação que temos", disse ela, que aprendeu coisas que não sabia. "Conversar assim é fundamental", analisou.

Durante o bate-papo, são abordados temas relacionados à perícia médica, como as licenças para tratamento de saúde, os planos terapêuticos, as licenças para tratamento de familiar, os casos em que cabe a isenção de contribuição previdenciária, acidentes de trabalho. Na conversa com os servidores do Meio Ambiente, a apresentação foi feita pelo gerente da Divisão de Perícia Médica, Ernani Duarte Gomes Pereira.

Dados atualizados
Uma das questões importantes abordadas durante os encontros é a  regularização cadastral. "Se o companheiro ou companheira do servidor mudou, por exemplo, é fundamental que ele altere o dependente que consta no sistema. Isso pode trazer problemas à família, caso o servidor tenha algum problema grave de saúde ou morra. Ninguém gosta de pensar em morte, mas temos que considerar as implicações na vida das pessoas que mais amamos", explica o chefe do núcleo, Márcio Kusunoki.

Como parte do Programa de Educação Previdenciária do IPMC, nos encontros do RH Visita são abordados temas como regras de aposentadoria, cálculos de provento, do abono permanência (benefício aplicado aos servidores que adiam o momento da aposentadoria), de pensão. No encontro com os servidores do Meio Ambiente, parte da apresentação foi feita pelo atuário Fellipe Pacheco de Oliveira.

Questões importantes
Outro aspecto importante é a incorporação do tempo de serviço do servidor antes de ele trabalhar na Prefeitura de Curitiba.

"O servidor precisa agendar junto ao INSS para que a certidão por tempo de contribuição seja emitida. Depois, é necessário trazer o documento ao RH. Só assim será levado em conta o tempo de contribuição antes da Prefeitura. Isso pode melhorar a aposentadoria do servidor e, se ele precisar se aposentar por invalidez, por exemplo, este tempo trabalhado será perdido, se não houver o documento", orienta a advogada Fernanda Ferro, do IPMC. Ela alerta ainda que quem trabalhou como celetista da Prefeitura também precisa buscar o documento.

No bate-papo com os servidores também são esclarecidas as alíquotas de contribuição do IPMC, alteradas pela legislação e que fixam as contribuições do servidor e da Prefeitura. Em 2018, por exemplo, o servidor contribui com 11,5% e a Prefeitura coloca 23% sobre o valor do salário de cada um.

Eles também falam da paridade, sistema que pode ser escolhido pelo servidor, no momento da sua aposentadoria, e que altera a forma de reajuste do benefício, as regras adotadas pelo IPMC para a concessão do benefício e a forma de cálculo para cada servidor. Com exemplos práticos e simples, os representantes do IPMC ilustram a apresentação e esclarecem as dúvidas.

São informadas também questões relativas a pensão e o impacto na vida dos dependentes indicados pelo servidor em vida.

Novo fundo
Houve uma rápida apresentação do CuritibaPrev, plano de previdência complementar que a Prefeitura pretende criar e que neste momento está em fase de estruturação. "O CuritibaPrev não pode fundir-se com o IPMC.O instituto tem que existir para cuidar do regime próprio de previdência dos servidores da Prefeitura de Curitiba", explicou a advogada Fernanda Ferro. "Além disso, o CuritibaPrev é opcional, ele se propõe a pagar acima do teto do IPMC. Quem já é servidor não é obrigado a aderir", completou.

Os servidores interessados em participar do RH Visita podem solicitar a apresentação com a equipe de RH da sua secretaria ou órgão.

Imprimir | Voltar