Prefeitura de Curitiba

Portal Administrativo do Município

Curitiba, 06 de dezembro de 2019
   

Formação atrai interessados em estudar, trabalhar e realizar sonhos

11/02/2019
capa

A Formação para o Primeiro Emprego, promovida pela Fundação de Ação Social - FAS Trabalho, começou nesta segunda-feira (11/2). A oportunidade é destinada a adolescentes moradores de Curitiba, matriculados no Ensino Regular ou na Educação de Jovens e Adultos (EJA) na cidade e com renda familiar máxima de três salários mínimos.

O grupo tem aulas em espaços públicos da Prefeitura. A intenção é tornar os participantes competitivos em processos seletivos para postos de emprego.

Lucas de Andrade da Silva fará 15 anos nesta terça-feira (12/2) e já sabe que quer ser médico. Sabe também que, até chegar lá, precisará trabalhar e ajudar a família, que mora no Bairro Novo/B. “Eu e um amigo queremos Medicina e estamos nos organizando para conseguir entrar na faculdade. O que vou aprender aqui vai ajudar a realizar meu sonho”, conta Lucas, do 1º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Professor Guido Arzua.

Colega de Lucas na capacitação, realizada em uma das salas do Clube da Gente do Tatuquara, Natália do Nascimento Brandão de Oliveira prepara o caminho que a levará à faculdade de Psicologia. Residente no Moradias Rio Bonito, ela planeja trabalhar enquanto estuda no Colégio Estadual Nirlei Medeiros. “Sei que vou precisar me empenhar”, contou ela.

Para estudar, trabalhar e realizar sonhos

Em outro endereço, no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Bairro Novo, Denise de Assis quer ser professora. No entanto, ela se programa para encarar o mercado de trabalho enquanto não entra na faculdade de Pedagogia. “Eu me cadastrei para o Primeiro Emprego no ano passado e já deu certo de conseguir a vaga no curso. Agora é aproveitar ao máximo a oportunidade”, disse Denise, que mora no Umbará e é aluna do Colégio Estadual Padre Cláudio Morelli.

Na mesma sala de aula da menina, Erick Felipe Gomes da Cruz quer ser engenheiro. “Pode ser Engenharia Civil, mas ainda não estou certo”, disse ele, que estuda no Colégio Sesi da CIC e sabe que não poderá apenas estudar. “Vou fazer as duas coisas até me formar o quanto antes”, completou o estudante, que mora no Moradias Santa Rita.

Programação

As mil vagas da Formação Para o Primeiro Emprego foram distribuídas em dois grupos. O primeiro, com cerca de 500 participantes, reúne adolescentes  de 14 e 15 anos de idade, que começaram a formação nesta segunda-feira

No segundo grupo, com mais 500 vagas, estarão adolescentes de 16 e 17 anos, que começarão a frequentar as oficinas daqui a um mês.

Enquanto o primeiro grupo terá 400 horas de atividades teóricas e práticas, o segundo passará por 600 horas de formação. As aulas acontecem em unidades da Prefeitura, em todas as regionais da cidade.

Os adolescentes deste primeiro grupo terão aulas de língua portuguesa, matemática básica, introdução à informática e ao mundo dos negócios, empreendedorismo, trabalho voluntário, palestras, oficinas, orientação profissional e visitas monitoradas a empresas, entre outras abordagens pedagógicas, até o fim deste ano. Depois, poderão integrar o programa de aprendizagem profissional do Serviço Nacional da Indústria (Senai).

Já os adolescentes do segundo grupo - os que começarão as oficinas em março - terão oficinas de leitura e comunicação, relações socioprofissionais, cidadania e ética; saúde e segurança do trabalho; planejamento e organização do trabalho; raciocínio lógico e análise de dados; gestão contábil e financeira; e operações logísticas.

A formação teve as mil vagas oferecidas esgotadas. Mais de 600 candidatos aguardam, em fila de espera, serem chamados para a próxima convocação ou assumir as vagas desta capacitação que surgirem por desistência dos candidatos matriculados.

Imprimir | Voltar