Prefeitura de Curitiba

Portal Administrativo do Município

Curitiba, 17 de agosto de 2019
   

Campeã mundial de basquete treina crianças em Santa Felicidade

14/08/2019
capa

Há 25 anos o Brasil conquistava o Campeonato Mundial de Basquetebol Feminino, na Austrália. Na seleção brasileira estavam estrelas como Hortência Marcari, Magic Paula, Janeth Arcain e a curitibana Dalila Bulcão Mello, que atualmente ensina o esporte e muito do que aprendeu nas quadras para crianças e jovens, em aulas gratuitas, na Rua da Cidadania Santa Felicidade.

Dalila é professora da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) e ensina basquete por meio do projeto Escola+Esporte=10 (EE10). São aulas que acontecem às segundas e quartas-feiras, nos períodos da manhã e tarde, das 9h às 11h e das 14h às 17h30, para turmas divididas nas modalidades iniciação ao basquete, intermediário e desempenho.

As turmas têm vagas abertas. Para fazer a inscrição basta procurar o núcleo da Smelj, na Rua da Cidadania Santa Felicidade, que fica na Rua Santa Bertilla Boscardin, 213.

Nas terças e quintas-feiras, Dalila treina equipes de desempenho da Prefeitura de Curitiba, no Centro de Esporte e Lazer Dirceu Graeser, na Praça Oswaldo Cruz.

Seleção Brasileira

A ex-pivô de 1,87 metro iniciou a carreira no basquete juvenil aos 19 anos. Em 1989, mudou-se para os Estados Unidos onde se formou em Zootecnia pela Universidade Texas State, defendendo o Lady Buffs até 1993.  

Retornou ao Brasil no ano seguinte e foi convocada para a Seleção Brasileira, quando conquistou o título inédito do Campeonato Mundial de Basquete. Foi a primeira vez que uma equipe diferente dos Estados Unidos e Rússia chegava ao lugar mais alto do pódio na competição.

A atleta encerrou a carreira profissional aos 25 anos e passou a ensinar o esporte a futuros atletas.

“O basquete é o que sou. Meu objetivo é ensinar os valores do esporte para as novas gerações, orientá-los para que façam boas jogadas, mas sobretudo boas escolhas de vida, cuidando do físico, do emocional e do social”, diz Dalila Bulcão.

Uma das primeiras lições para as turmas é a importância do esporte e educação serem complementares, além dos cuidados com a saúde. “Tem criança que vem para cá porque os pais querem tirá-los da frente da tevê. Ao iniciarem as atividades se interessam, passam a se alimentar melhor, a cuidar da disciplina e se desenvolvem muito bem”, afirma Dalila.

Treinadora

Discreta quanto à sua bem-sucedida carreira, Dalila - que segue agora na Seleção Brasileira na categoria Master -, não costuma comentar seu passado nas quadras, porém, não é necessário. A meninada conhece bem a trajetória da treinadora.

“Ela é inspiradora. É um estímulo ainda maior para mim, que amo o basquete, me dedicar ao esporte”, diz o estudante Daniel Pasquini, de 14 anos.

“Ela é uma mulher, brasileira, que venceu um mundial, fez parte de um time que conquistou o respeito das mulheres no esporte”, diz o garoto.

Daniel se diverte ao lembrar como descobriu que seria treinado por uma de suas ídolas. Apaixonado pelo esporte, convenceu os pais a fazerem a matrícula para as aulas na Rua da Cidadania Santa Felicidade. No entanto, o adolescente nem imaginava quem seria a treinadora.

“Li o nome dela na ficha de inscrição e não acreditei que era real. A primeira reação foi ficar intimidado de jogar perto dela, mas ela é generosa, é respeitadora e uma pessoa incrível. Tenho orgulho de aprender com a Dalila”, conta Daniel.

Rafael Eduardo Silva Valente, 14 anos, é outro fã da professora. “Ela tem muita experiencia e compartilha tudo com a gente. Eu a tenho como exemplo de onde é possível chegar com dedicação”, conta o estudante.

Motivação 

Para Vinicius Souza, chefe do núcleo da Smelj em Santa Felicidade, a presença da atleta campeã no Escola+Esporte=10 fortalece o projeto cujo objetivo é reforçar valores que contribuem para o desenvolvimento socioeducacional por meio do esporte.

“Ela traz a vivência do atleta olímpico e isso serve de motivação tanto para os alunos quanto para as famílias que valorizam de forma especial as atividades que oferecemos”, diz Vinícius.  

Informações sobre as aulas de basquete podem ser conseguidas pelo telefone: (41) 3221-2574.

Imprimir | Voltar