Prefeitura de Curitiba

Portal Administrativo do Município

Curitiba, 22 de novembro de 2019
   

Servidores fazem a primeira colheita da Fazenda Urbana

13/09/2019
capa

 

As primeiras hortaliças da Fazenda Urbana, no Cajuru, foram colhidas, nesta sexta-feira (14/9), por servidores da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional. Mais de 15 espécies de hortaliças, como couve, almeirão, salsinha, alface, foram retiradas de alguns canteiros e depois doadas para um projeto do Sesc, o Mesa Brasil, uma rede nacional de bancos de alimentos contra a fome e o desperdício.

Foram coletadas 41 caixas de produtos, levadas para doação a entidades assistenciais que atendem pessoas vulneráveis de Curitiba.

A primeira colheita acontece há 45 dias do primeiro plantio. Uma nova colheita está programada para este mês nos outros canteiros que ainda têm hortaliças.

“A Fazenda Urbana vai disseminar o conceito da agricultura urbana, com as hortas, e também servir de espaço para a troca de conhecimento e tecnologia em plantio urbano”, disse o gerente da Unidade de Agricultura Urbana, Eliseu Alves Maciel.

O engenheiro agrônomo Mario Kunio Takashina foi um das pessoas que participou do primeiro plantio e da primeira colheita. Há 17 anos trabalhando com hortas comunitárias, ele disse não ser difícil montar uma em casa. “Tendo um espaço, é possível produzir comida saudável e de qualidade, dentro de casa”, disse.

Fazenda Urbana

Projetada para ocupar uma área de 4.435m² ao lado do Mercado Regional do Cajuru, a Fazenda Urbana será mantida com o que há de mais moderno em modelos de plantio e uso de energias renováveis - eólica e solar e reaproveitamento de água de chuva para a irrigação - e bioenergia.

O projeto é do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), em parceria com a Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, e divulga práticas e técnicas da agricultura urbana e organização comunitária com base no ciclo do alimento. Com a Fazenda Urbana, a Prefeitura pretende capacitar as pessoas para a produção do próprio alimento fora das áreas rurais, ou seja, em suas casas e em vazios urbanos. 

 

 

Imprimir | Voltar